top of page

Pensamento rápido... arriscado ou louvável?


Pensamento rápido,

aquela resposta ou interpretação quase que reflexa. Socialmente ela é bem vista e bem desejada pois é reflexo de muito estudo, prática, experiências ... e de plasticidade cortical!


De certa forma, é aquele pensamento que representa que aprendemos e nos apropriamos do conhecimento e por isso nos tornamos "expert" no assunto.


E qual seria o problema então?


A questão evidente é que quando "já temos uma opinião formada" seria mais difícil escutar novos detalhes, outras variáveis de confusão, e conduzir reflexões diferentes.




Na área da saúde, nossa variável principal é a saúde (RELATADA por exames/variáveis e pelo discurso do paciente).


Logo, nossa coleta de informação depende diretamente da escuta e observação de gestos, olhares, movimentos, ... e até do ritmo e padrão respiratório.


Para a avaliação inicial,

Para a avaliação diária

Para planejar o tratamento

a escuta e a observação são elementos primordiais ao sucesso terapêutico!


-------------

Daniel Kahneman destaca vários pontos no livro "Rápido e Devagar duas formas diferentes de pensar".

Não me proponho a fazer uma resenha do livro, apenas recomendo quem quiser ler. Inclusive preferi esse ao "Andar do bêbado" de Leonard Mlodinow, que aborda o tema de forma semelhante.

-------------




Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page