top of page

Dor psicossomática?

Quando avaliamos a dor de uma pessoa devemos estar atentos aos fatores multidimensionais; às características de classificação da dor, aos tipos de dores e às doenças associadas.

Ao final da avaliação é comum a pessoa com dor crônica perguntar:


 

Você acha que minha dor é psicossomática?

 

Como estudiosa da dor, fisioterapeuta e profissional de saúde, percebo o olhar de dúvida, e as vezes até de medo, com que os pacientes fazem-me essa pergunta.


O diagnóstico de uma dor psicossomática

quer dizer que a dor é psicológica(?),

psicológico é coisa da cabeça do paciente (?),

coisa da cabeça do paciente não existe, seria inventado,(?)

se é inventado quer dizer que é mentira, ou estou enlouquecendo???



A dor psicossomática não está incluída nem na lista da Classificação Internacional de Doenças (CID-11) e nem no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5); e portanto o termo psicossomático é bem conhecido no senso comum da população que convive com dor.


Particularmente, eu desconsidero a dor psicossomática, porém considero que TODA sensação (dor, calor,...) e TODO evento são interpretados no cérebro e recebem um SIGNIFICADO, de acordo com os valores, as experiências e as expectativas de cada um.


Texto: Juliana Barcellos de Souza





Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square