top of page

Dor dinâmica?... Sim!


A dor é interpretada no cérebro, ela é o resultado de múltiplos estímulos que percorrem infinitas possibilidades de circuitos através do cérebro.


Como os estímulos são inúmeros...

Devemos entender que:

cada estímulo percebido depende de onde estamos quando os captamos

cada estímulo depende de com quem estamos quando os percebemos

cada estímulo depende de como estamos quando estimulam nossos limiares de receptores....



Poderíamos tentar explicar a dor como o resultado de um cálculo com inúmeras equações, funções complexas interdependentes, pois um estímulo pode ser facilitar ou inibir uma informação que influencia ele próprio. O cálculo é complexo, e extremamente rápido dentro do nosso cérebro!


Costumamos ler muito a dor como uma INTERPRETAÇÃO que acontece no cérebro.

Interpretação de inúmeros estímulos que percorrem por infinitas possibilidades de circuitos corticais.



Seja um cálculo: com múltiplos elementos que se influenciam por várias funções para acessar o resultado

Seja uma interpretação: com as múltiplas informações simultâneas que se influenciam mutuamente para a tomada de decisão

A DOR É DINAMICA







Como entender a dor do paciente?

As pesquisas, principalmente experimentais e clínicas, nos apresentam várias formas de avaliar a dor....


mas ....


o modelo de dor multidimensional requer uma compreensão que vai MUITO além dos limiares nociceptivos e dos questionários/scores psicossociais de cada paciente.


O ser humano

com sua individualidade

multiplica as possibilidades de interações

e interpretações dos múltiplos sintomas que recebem do meio.


Ter. marcadores é importante:

- para nós profissionais avaliarmos o efeito de nossa abordagem (as variáveis que sofrem interferência pelo experimento)

- para o paciente ter marcadores, modular expectativas,...





Comentarios


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square