top of page

Como surgiu o nome Educa a dor

Muitos clientes me perguntam de onde veio o nome EDUCA A DOR essa história é longa pois se conecta comigo em diferentes momentos da minha vida.

Em 2008, voltamos ao Brasil, depois de 5 anos morando no Quebec/Canadá, onde realizei meu doutorado (com bolsa da CAPES), casamos, tivemos nossa primeira filha, fiz um pós doutorado (com bolsa FRSQ/QNPR), meu marido trabalhava e fez seu mestrado. Voltamos depois de várias reflexões maduras, aplicando a estratégia das consequências indesejáveis* a cada opção que tínhamos. Amamos o Quebec e amamos nossa bela ilha de Florianópolis. Na balança, acreditem, ganhou estar aqui e enfrentar os desafios dessa escolha.

Adoro o ambiente animado da pesquisa clínica, encaro as avaliações (peer review) como uma gincana da época da escola: resolver aquelas tarefas que no início nos irritam por parecer banal e depois você sente a gratificação por ter conseguido!


Mas onde eu me realizo é nas quatro paredes o consultório. Atender uma pessoa por vez em sua complexidade, sua dor e seus objetivos. Nos momentos mais difíceis da minha vida percebi o quanto estar atuando como fisioterapeuta me realiza, me cura, me transforma em alguém mais feliz.


Em 2008, lançaram um projeto piloto em Florianópolis: Sinapse da Inovação e fui estimulada por meu pai para me inscrever, apesar de ser estar voltado a Inovação com tecnologias, o modelo desenvolvido em meu doutorado era aplicável na categoria de Tecnologia Social em Saúde. Nesse concurso, que virou curso, consultoria Sebrae, fui seguindo as etapas até visualizar que valia a pena abrir a empresa.

Mas e o nome?

O produto do meu doutorado era a École Interactonnelle de Fibromyalgie (ÉIF), cujo o objetivo era ensinar as pessoas a se auto-tratar.

Mas ESCOLA tem um significado bem diferente no Brasil. Este com certeza não era o significado que eu queria.

Eu desejava algo que meu paciente se sentisse poderoso! Desejava um nome que transmitisse autonomia e possibilidade de controlar a sua dor.

O mais legal do processo no Sinapse da Inovação- edição piloto é que sempre havia reuniões com os participantes para amadurecer o projeto deles. E em umas dessas reuniões apresentei o nome para outros grupos - a maioria de engenheiros - e confesso que a reação positiva deles me motivou muito na escolha. Ainda lembro como se fosse ontem.


Assim nasceu o nome EDUCA A DOR. e assim escolhi ser meu nome nas redes sociais. Como falei no post anterior, me vejo muito além dos títulos que tenho, e me batizei de Educa a dor para divulgar parte do meu trabalho nesse universo virtual


*Consequências Indesejáveis da melhora, estão descrita no meu livro Estratégias terapêuticas para o tratamento da dor.



Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page