top of page

Aquele "BOM DIA" de quem dormiu bem


Coluna: Saúde com protagonismo

Jornal JTT - Portal Desacato

Autora: Juliana Barcellos de Souza



 


Bom dia!


Quero começar hoje com aquele bom dia de quem dormiu bem, acordou disposto e sentindo o efeito de uma boa noite de sono.


Ah! Como é bom dormir e acordar bem.


Mas, você sabia que essa sensação de bem estar ao acordar também é um indicador de saúde. Será que dormimos bem por que estamos saudáveis ou estamos saudáveis por que dormimos bem?


Essa dúvida percorre a pesquisa científica há muitos anos, e cada vez mais percebemos que a ligação entre dormir e saúde não é um caminho de mão única, mas uma via de de muitas direções. A saúde influência o sono, assim com ela é dependente dele. E é sobre isso que vamos falar hoje.



Nos anos 70 (do século XX), um grupo de pesquisadores quis avaliar a dor e o sono, nessa época as dores persistentes espalhadas pelo corpo, como a fibromialgia, tornavam-se um grande desafio ao diagnóstico e ao tratamento. Vou te explicar uma das pesquisas, onde eles convidaram atletas de futebol americano sem queixa de dor para dormir durante uma semana no laboratório de pesquisa.



Durante a noite, os pesquisadores analisavam o sono e cada vez que a pessoa entrava no sono profundo eles faziam um barulho para impedir que a pessoa dormisse bem. O sono era interrompido a cada tentativa de relaxamento. Eles observaram que após 7 noites mal dormidas, os participantes, atletas sem dor, passaram a apresentar pontos dolorosos espalhados pelo corpo. Esses são os mesmos pontos que foram utilizados durante alguns anos para ajudar no diagnóstico da fibromialgia.



Os resultados das pesquisas nos mostram que se não dormimos bem, podemos começar inclusive a ter dores.


E depois que temos dor no corpo,

também sabemos que a dor é um desses ruídos

que não nos deixa dormir profundamente,

a dor persistente pode nos acordar no meio da noite.


Aqui estamos em um ciclo vicioso, sono e dor.

Sabemos que quando conseguimos nos entregar ao sono profundo, nosso corpo produz muitas

substâncias que vão nos ajudar ao longo do dia

para não sentir dor, o sono profundo também é quando aprendemos, organizamos as idéias para melhorar a nossa memória.

O sono profundo é um momento de "arrumar a casa", ou melhor, a caixola (o cérebro).


Mas como fazer para dormir profundamente?

Na internet, em programas de televisão a gente costuma ouvir falar em higiene do sono, que seriam sugestões para testarmos e melhorar nossa rotina para dormir. Nós mesmo publicamos no instagram algumas dicas (@clinica.educaador)


Eu particularmente gosto de explicar o nosso sono como o sono de um bebê. Quando nascemos nós fomos ensinados a dormir de noite e a ficar acordados de dia, e isso é nada fácil. Todos conhecem alguns bebês que dão muito trabalho aos pais para "aprender a rotina do sono".


E quando tiramos os bebes da rotina.

O caos é pior ainda!

Sem falar que muitas vezes parece que tem que recomeçar do zero.


Os bebês são "quase como nós na fase adulta".


Com a grande diferença que quando adultos somos nós mesmos que temos que nos colocar na rotina!


Imagina se foi difícil para um bebe se acostumar a dormir na hora certa, quão difícil será para você mesmo se "colocar na rotina do sono"?


Pense nisso e seja o protagonista da da sua rotina do sono!




 

Assista o vídeo

(Link com início do vídeo na Coluna Saúde com Protagonismo)




 

















Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page