Histórias que passaram por nós

10 anos da Clínica Educa a dor

Leonardo Tosho Carvalho
Diretor de Criatividade e Transformação T-ZEN  
Fundador do Clube da Transformação
@clubedatransformacao

Humanidade e Excelência

Agradeço demais à queridíssima Dra Juliana Barcellos por sua extrema competência, humanidade e excelência para fazer as nossas dores desaparecerem! Além de ser das maiores autoridades brasileiras no tratamento da dor, é um ser humano ímpar com um bom humor que, mesmo com dor, nos faz gargalhar!

Djali Valoi, Empresária

Comemoramos em junho de 2021 nossa primeira década e o melhor de dessa etapa é comemorar com pessoas que passaram por aqui, suas  histórias de realização pessoal. Acompanhamos muitas viagens para prática de esporte e lazer como: surf, triatlo, maratona, travessia de natação, caminhada peregrina, .. passeios, maratonas de compras e espetáculos em São Paulo, Saborear novas cervejas no leste Europeu, longas caminhadas em parques temáticos com a família, trilhas e outras aventuras...mudanças na carreira profissional, enfrentara o receio de uma gestação,...A realização de muitos objetivos!!Compartilhamos aqui várias histórias emocionantes e depoimentos de nossos pacientes e amigos! Contem conosco para novas aventuras, viagens e experiências!

Faz querer pausar o tempo

A Educa a dor me proporcionou qualidade de vida e esperança de um amanhã melhor! É por isso que conto os dias para chegar a próxima sessão. Tudo começa com o atendimento da sempre alegre Laura e sucessivamente a melhor sessão de fisioterapia com a super Denise, fala sério, faz você querer pausar o tempo!

Parabéns pelos 10 anos de excelência em levar saúde para a vida das pessoas.

Jefferson 

Claudia Cacau Freitas
Consultora em gestão de saúde 
@cacaufreitascoachingo

Fabíola Guimarães 

Ter uma vida com mais conforto

Tenho orgulho de ser paciente da Dra. Juliana, há alguns anos faço acompanhamento de fisioterapia, onde ao longo desse percurso deixei quase toda a medicação e pude reduzi a carga do neuro estimulador. Hoje consigo ter uma vida boa com mais conforto graças a todo atendimento e dedicação da equipe da clínica Educa a dor.

Luciane Venzon

"Pelos exames os joelhos estavam bons, (...)mas eu sentia dor e não podia praticar esportes."

Felipe Mansur

Felipe M. Mansur

Daniela Vaz

"Sei que ainda tenho um bom caminho a percorrer, mas o entusiasmo renasceu em mim" 

Daniela Vaz

"Dores que não representavam apenas problemas físicos mas afetava meu sono, minhas emoções"

Micheli Ghisleni

WhatsApp Image 2021-07-10 at 20.42_edited.jpg

Micheli Ghisleni

Eliza Coral

"Perceber-se além da dor crônica é indescritível"

Ainda me emociono ao lembrar do que senti depois do primeiro atendimento na educa Dor. Alguém, enfim, tinha me escutado e me compreendido. Ela explicou minha dor exatamente como eu a sentia. Tive esperanças de ser menos dor e mais alegria. A cada sessão meu corpo reagia dando sinais que não era feito só de um amontoado de dores. Sigo aprendendo...avançar, pausar, movimentar, soltar, ir, vir, relaxar...mas agora com menos medo da dor. Aprendi a confiar em meu corpo, isso é sensacional. Perceber-se além da dor crônica é indescritível pra mim, ainda. Minha gratidão a essas profissionais maravilhosas, especialmente a Dra. Juliana minha musa inspiradora, motivo das minhas superações e alegrias nessa quarentena!!!!

Josiane Moenster Possamai

todo o tratamento que surte efeito é importante

 Aos 20 anos, 2017, eu me descobri indo para o hospital tomar morfina toda a semana! Com uma dor e rigidez no corpo todo que não passava por nada, somente com morfina na veia. As idas para a emergência eram uma mistura de desespero com julgamento por parte de alguns médicos, fui acusada de viciada em morfina. Depois de muitos exames, finalmente um diagnóstico: Fibromialgia. Uma dor constante e exagerada no corpo inteiro que não tem cura e nem muita informação com relação a causa! Foi graças a esse diagnóstico que eu conheci um local chamado Educa a Dor e um anjo chamado Doutora Juliana, fisioterapeuta. Não vou lembrar quantas sessões de RPG foram necessárias, mas a cada sessão a melhora era grande, cada ponto que ela tocava, me mostrava as partes mais rígidas e descompensadas do meu próprio corpo. Ela inclusive me ensinou a ter mais consciência corporal, perceber onde estavam os músculos mais contraídos e como soltá-los. Para quem tem uma dor que gera crises graças a essa contração, isso foi uma mudança de vida. Até mesmo na dança era nítido, ficava muito mais relaxada, os dias eram muito mais leves e com certeza foi uma das coisas que me propiciou uma constante diminuição de medicamentos e de dor! Para quem tem dor crônica, especialmente uma que não tenha cura, todo tratamento que surte efeito é importante. Hoje, aos 24 anos, utilizo apenas uma medicação, faço atividade física com frequência e de alta intensidade, e estou há pelo menos 2 anos sem crise de fibromialgia que precise ir a um hospital tomar morfina!

Alice Bernardes
Bióloga e Consultora sênior de beleza Mary Kay