Avançar para o conteúdo principal

Pilates Back Care e Pré-natal


Mais uma novidade na Educa a Dor,
 venha conferir!
 
Pilates Back Care e Pré-natal

Fabiana Serafim, fisioterapeuta e instrutora nível avançado da STOTT Pilates com especialização em Pilates para populações especiais e dores crônicas na coluna, oferece aulas de Pilates Pré-natal e Back Care (Cuidados com a coluna) na Clínica Educador.



Benefícios das aulas Back Care:

  • Melhora da dor através do reequilíbrio da musculatura pélvica, abdominal e das costas;
  • Melhora da postura e do equilíbrio;
  • Melhora da habilidade de lidar com a dor crônica da coluna;
  • Aumenta funcionalidade;
  • Auxilia o tratamento do médico e do fisioterapeuta;
  • Previne crises agudas de dor.

Pesquisas mostram que pessoas que lidam melhor com a dor crônica da coluna são aquelas que se mantêm ativas e que continuam com seu ritmo de vida normal. Entretanto a maioria das pessoas que sofrem com dores na coluna tem receio de começar uma atividade física com a ideia errada de que “se está doendo, deve estar causando mais estragos”. Quando os exercícios são feitos de maneira controlada e gradual, exercícios ativos distribuem nutrientes nos discos, músculos, ligamentos e articulações da coluna. Consequentemente, uma rotina de exercícios regular ajuda a evitar encurtamento e fraqueza muscular, minimizando recorrência e agudização destas dores.

O programa Back Care tem uma variedade de exercícios que desafia o corpo sem causar dor ou pressão desnecessária na coluna.




Benefícios dos exercícios Pré-natais:

  • Fortalecimento da musculatura do corpo, principalmente abdominal e do assoalho pélvico que são muito importantes na gestação por estabilizar a pélvis e o centro de força do corpo;

  • Preveni e alivia dores na coluna e nas articulações resultantes de alterações posturais causadas pela gravidez;
  • Melhora da postura;
  • Redução de retenção de líquido;

  • Alívio de desconfortos gastrointestinais, incluindo constipação;

  • Reduz aumento de peso e acúmulo de gordura;

  • Melhora da circulação e respiração, 
     
  • Promove relaxamento;

  • Facilita recuperação pós-parto;




 Mulheres na fase pós-natal com dor pélvica, dor na coluna, incontinência ou fraqueza abdominal e da coluna também se beneficiarão das aulas. Normalmente a mãe já está liberada para exercícios 6 semanas após a parto normal ou 12 semanas após ter sido submetida a cesariana.






Recomenda-se autorização médica para participar das aulas.

Oferecemos também aulas individuais e talvez seja necessário participar de uma aula inicial para aprender os princípios básicos do método Pilates antes de iniciar as aulas.





Melhore sua funcionalidade e qualidade de vida participando destas aulas!


Horário dos grupos segundas e quartas-ferias das 7h as 10h 

Duração da aula: 1hora 
Grupo de no máximo 6 pessoas 


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Prevenção da dor crônica

O tratamento precoce de qualquer doença sempre foi uma sábia ação.Com a dor não é diferente. Não sofra à toa! Não tente suportar a dor em situações difíceis e sobretudo, Não deixe que a dor influencie a sua qualidade de vida! Tome uma atitude, adote estratégias (farmacológicas ou não) para o conter o sintoma. 
Eu me lembro bem, eu no pós-operatório da minha cirurgia de apendicite (com 9 semanas de gestação do meu primeiro bebê). Acordei e senti dor. Pedi analgésicos até chegar a um vestígio do sintoma. Eu não ia sair dali com dor né!? Eu estava no melhor local para ser medicada, tinha que garantir meu conforto ali, no hospital, tanto no pré operatório quando no pós! Afinal de contas se estudamos a dor crônica e verificamos que cirurgias com analgesia ineficaz são potenciais fatores de risco para a dor persistente - eu não queria isso de brinde!? E Nem você! Então fale SEMPRE e não sinta dor à toa.
(abro parênteses para defender a dor do parto natural - esta não é uma dor à toa, é uma do…

Dor no Frio - piora? o que fazer?

Hernia de disco - na mídia - com Dra. Juliana Barcellos de Souza, PhD, Fisioterapeuta Educa a Dor

Mal recorrente na população adulta, cerca de 30% das dores na colunapodem se tornar crônicas – com maior intensidade e duração. Entre as causas mais comuns, está a Hérnia de Disco. Advinda de uma fissura no disco intervertebral,é resultado da má postura, de exercícios ou movimentos bruscos, que pressiona os nervos da região e gera dor.

“Entre cada corpo vertebral, há um disco intervertebral, cuja função é amortecer e garantir a mobilidade da coluna em diversas direções. A hérnia é uma projeção do disco além do limite do corpo vertebral, uma espécie de massa de modelar seca que, ao mobilizar, perde sua integridade - ao contrário de uma massa nova, úmida, que podemos trabalhar em várias direções sem desmanchar”, explica a dra. Juliana Barcellos, Coordenadora Científica do Comitê de Dor e Movimento da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED).

A fisioterapeuta alerta que uma quantidade significativa da população adulta sofre de hérnia de disco e aponta possíveis fatore…