Avançar para o conteúdo principal

Qual melhor tipo de exercício para reabilitação de pessoas com dores crônicas difusas?

Exercício físico, as vezes exige tanto do corpo, que muitos sentem dores no dia seguinte. Mas é normal!

A maioria das pessoas, ao iniciar a atividade física, sente algumas dores musculares no dia seguinte. É clássico ouvir: "Comecei academia/musculação ontem, e hoje estou todo(a) dolorido(a)".

A causa desta dor é o famoso ácido lático (junto com outras toxinas liberadas pelo metabolismo das células musculares). Indica somente que você exigiu um pouquinho além do que seu corpo podia - seus vasos sanguíneos e seu sangue não deram conta de levar nutrientes suficientes para todas as células que se exercitavam.

Tudo bem. Sentir dor após a atividade física não é tão ruim assim, principalmente quando você sabe que ela é consequência do seu esforço no dia anterior e que esta dor vai passar.


Mas, e quem já começa a atividade com dores por todo o corpo, como nos casos de fibromialgia ou outras dores crônicas difusas?

Como fazer?
O que fazer?
Vale a pena começar com dor?
Se esperar a dor passar para começar, você - infelizmente - talvez não comece tão cedo.

A atividade física é uma  forma de treinar seu corpo a liberar hormônios e neurotransmissores que ajudam no controle (endógeno) da dor.

Como a dor poderá ser mais intensa após os primeiros dias de atividade física é muito importante controlar a motivação e treinar seu corpo lentamente, com intensidade moderada. Além disto, é fundamental saber que no dia seguinte poderá, sim, haver uma dorzinha muscular. Esta dor não irá se somar as outras, ao contrário, ela inidca que você está treinando seu corpo e irá ajudá-lo(a) a aumentar seu limiar de dor (ou seja, ajudará a treinar seu corpo para não sentir dor a estímulos tão leves como hoje em dia.)

Vários estudos científicos já apresentaram estes resultados, além de um artigo da Fisioterapeuta Juliana Barcellos de Souza que discute como o exercício pode ajudá-lo (ponto de vista neurofisiológico), vários destacam a importância do exercício e mantém a hidroginástica e hidroterapia na lista dos melhores exercícios contra a dor crônica. Exercícios na água são mais fáceis de controlar a intensidade e desta forma auxilíam no treinamento e minimizam a dor apś atividade. Porém não inibem a dor 100%.


O importante é achar uma atividade física
que lhe agrade! 


Comentários

  1. Olá, achei o seu blog muito legal! Essa clínica é em Floripa né! Parabens!
    Estou te seguindo!

    www.prof-nathalia.blogspot.com

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Prevenção da dor crônica

O tratamento precoce de qualquer doença sempre foi uma sábia ação.Com a dor não é diferente. Não sofra à toa! Não tente suportar a dor em situações difíceis e sobretudo, Não deixe que a dor influencie a sua qualidade de vida! Tome uma atitude, adote estratégias (farmacológicas ou não) para o conter o sintoma. 
Eu me lembro bem, eu no pós-operatório da minha cirurgia de apendicite (com 9 semanas de gestação do meu primeiro bebê). Acordei e senti dor. Pedi analgésicos até chegar a um vestígio do sintoma. Eu não ia sair dali com dor né!? Eu estava no melhor local para ser medicada, tinha que garantir meu conforto ali, no hospital, tanto no pré operatório quando no pós! Afinal de contas se estudamos a dor crônica e verificamos que cirurgias com analgesia ineficaz são potenciais fatores de risco para a dor persistente - eu não queria isso de brinde!? E Nem você! Então fale SEMPRE e não sinta dor à toa.
(abro parênteses para defender a dor do parto natural - esta não é uma dor à toa, é uma do…

Dor no Frio - piora? o que fazer?

Desmistificando a Hérnia de Disco - Entrevista

08/10/2016Saúde Mal recorrente na população adulta, cerca de 30% das dores na coluna
podem se tornar crônicas – com maior intensidade e duração. Entre as causas mais
comuns, está a Hérnia de Disco. Advinda de uma fissura no disco intervertebral,
é resultado da má postura, de exercícios ou movimentos bruscos, que pressiona
os nervos da região e gera dor.
“Entre cada corpo vertebral, há um disco intervertebral, cuja função é amortecer e garantir a mobilidade da coluna em diversas direções. A hérnia é uma projeção do disco além do limite do corpo vertebral, uma espécie de massa de modelar seca que, ao mobilizar, perde sua integridade – ao contrário de uma massa nova, úmida, que podemos trabalhar em várias direções sem desmanchar”, explica a dra. Juliana Barcellos, Coordenadora Científica do Comitê de Dor e Movimento da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED).
A fisioterapeuta alerta que uma quantidade significativa da população adulta sofre de hérnia de disco e apo…